TANAJURA GIN: A BEBIDA OFICIAL DO SEU CARNAVAL

O Tanajura Gin quer ser a bebida oficial das festas particulares de Carnaval. Desenvolvido por quem entende de festas, ele tem o DNA da Bahia nas essências de Cacau e do Dendê em sua fórmula. Uma marca que nasceu com o ritmo do axé-music e do samba de roda do Recôncavo, onde fica a Destilaria Tanajura, em Camamu.

Para combinar com a folia, o Tanajura Gin criou uma cartela de drinks refrescantes, coloridos e com sabores do Verão, assinados pelo mixologista Junior Queiroz, da Zambi Coquetelaria. Ele combinou a bebida com especiarias e ervas em deliciosas receitas autorais, que reforçam a sua paixão pelos ingredientes locais.

ONDE COMPRAR

Em Salvador, o Tanajura Gin está à venda no Almacen Pepe (Pituba e Horto Florestal), Casa Dez (Shopping da Bahia e Mercado do Rio vermelho), Chez Cohen, Latturga, Empório Du Porto e o restaurante Casa de Tereza, entre outros. Na Estrada do Coco, os pontos de vendas são Casa Dez (Guarajuba Shopping), Busca Beer (Busca Vida) e Vinhos do Sul (Praia do Forte).

RECEITAS DE DRINKS

Dona Dinorá (Tanajura gin + mel de cacau + biribiri + solução salina + tuile de dendê)

Forte do Mar (Tanajura gin + pêssego + limão siciliano + soda de capim-santo + creme de coco queimado)

Cajazeira (Tanajura gin + cajá + mel de abelha nativa + bitter + folha de louro)

Pataxós (Tanajura gin + morango + água de pepino + mix cítrico + espumante)

Violante (Tanajura gin + maracujá mato + flor de feijão + erva provence + limão siciliano).

SOBRE O TANAJURA

As empresárias Érica Tanajura e Débora Borges, fãs de gin, conseguiram colocar a Bahia dentro da garrafa a partir de experimentações caseiras com destilados. A peculiar mistura de insumos botânicos em sua fórmula agradou de imediato o consumidor que busca uma experiência única.

Produzido na Tanajura Destilaria, em uma fazenda em Camamu, na Costa do Dendê, o gin tem a história da cultura baiana e sua essência como diferenciais em relação a outros produtos nacionais lançados nos últimos anos. A partir de um pequeno alambique, comprado em Portugal, as empresárias baianas chegaram à fórmula ideal após estudarem as possibilidades de misturas entre os insumos mais fortes, como dendê e cacau, sempre mantendo o zimbro como base.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s