Festival Tempero no Forte celebrou a Música Instrumental, a Cultura, e a Gastronomia, em Praia do Forte e Litoral Norte, consolidado em 15 edições de sucesso

Durante onze dias o evento foi um dos responsáveis pelo fluxo turístico, aquecendo a cultura e a economia locais
O destino de Praia do Forte se transformou no território da cultura e da gastronomia, durante onze dias, de 25 de novembro, até domingo, 5, por conta do consagrado Tempero no Forte – Festival de Cultura e Gastronomia, que celebrou a marca de quinze edições, com sabor de sucesso, movimentando o Litoral Norte baiano, celebrando um saldo positivo de retomada e impulsionamento para setores da economia criativa. Nesta edição, o ingrediente típico baiano e brasileiro que reinou à mesa e inspirou os chefs convidados de Salvador, de Praia do Forte e do Brasil, foi a Pimenta, em uma justa homenagem à marca símbolo do evento, que trouxe Música Instrumental de qualidade, e esteve presente em diferentes pratos dos 27 restaurantes participantes, desenhados com misturas, combinações e propostas que surpreenderam o paladar de turistas e visitantes.

De acordo com o Secretário de Turismo do município de Mata de São João, Alexandre Rossi, que acompanha o festival desde sua primeira edição, reconhece a importância do evento. “Isso tudo fez movimentar a Praia do Forte, em um momento importante por conta da pandemia. Praticamente foi o evento da retomada dos shows, com Música Instrumental, no Palco do Coreto e no Projeto Tamar, seguindo os Protocolos de Saúde”, revela. “Realmente um evento que agrega ao destino e que irá perpetuar por muitos anos em Praia do Forte”, finaliza. Para Maurício Bacelar, Secretário de Turismo do Estado da Bahia, “O uso turístico do patrimônio faz com que a gastronomia adquira maior importância para promover um destino e para atrair correntes turísticas. É neste contexto que acontece o Festival Tempero no Forte, que além dos atrativos da culinária, traz também atrativos da área cultural, como a Música Instrumental, que se unem para promover um destino”, pontua Bacelar.

A Música Instrumental, segmento amplamente divulgado pelo Tempero, levou sonoridades da boa música, de forma gratuita e acessível, com atrações locais, como Franklin Araújo, Live 7, Charanga de Metais e Orquestra Sinfônica Metropolitana de Mata de São João, Laurent Rivemales Jazz Trio, Morgana Moreno & Marcelo Rosário, Os Suspeitos e a atração nacional, Marcinho Eiras, que foi ovacionado pelo solo com duas guitarras. Ainda na Vila, o Mercado do Forte reuniu microempreendedores regionais de arte, artesanato, design e produtos gastronômicos artesanais, que participaram de forma gratuita, com geração de renda, além da apresentação do Grupo Cultural Capoeira Forte, com roda de capoeira, samba e maculelê, que encantou turistas e visitantes. Destaque também para as capacitações, em parceria com o Sebrae e o Senac, que trouxe um conteúdo e treinamento para o “Trade” visando a evolução dos serviços turísticos locais.

O Tempero no Forte apresentou um cardápio de opções gastronômicas, culturais e musicais para todos os gostos e estilos na Vila de Praia do Forte. Na Cozinha Show grandes estrelas da culinária se apresentaram, como o veterano Beto Pimentel, do Paraíso Tropical e Morena Leite, do Capim Santo em São Paulo e os estreantes no Festival, Renato Valadares (PE) e o mixologista Lucas Santos (PE). Se apresentou também Cadu Moura, ex finalista do Mestre do Sabor, além de Danilo Fernandes, do Amado e os chefs do Tivoli George Marques e Freddy Miranda. “Participar de um festival consolidado é maravilhoso. Apresentei ingredientes locais e que tem história” revela Cadu, que, além da Cozinha Show, esteve como chef convidado do restaurante Risoteria.
Os eventos paralelos, o Jantar no Refúgio, realizado na Pousada Refúgio da Vila, sob o comando do chef Fabrício Lemos e Reginaldo Machado, e o Almoço do Mar, na Porto da Lua Boutique Hotel, assinado pelo chef convidado Isaías Neries (BA/RJ), foram um dos pontos relevantes. “Desde que fui convidado uma vez para assinar um prato no Tivoli, não fiquei mais sem vir e já são dez anos de puro prazer em participar deste festival, que traz a troca de ideias com a cultura local e a gente ensina um pouco, mas aprende muito. Deixamos dicas e técnicas, mas levamos um aprendizado também para nossa cozinha”, destaca Neries.
Cumprindo os protocolos de segurança e distanciamento exigidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS), como o uso de máscaras e álcool em gel, o Tempero no Forte é uma realização do Governo Federal, através do Ministério do Turismo e da Secretaria Especial de Cultura, com patrocínio da Coca Cola, Ticket, e Banco do Nordeste, e o apoio da Secretaria de Turismo do Governo do Estado, Prefeitura de Mata de São João, Turisforte, Sebrae, Senac, CLN/Invepar, Tidelli, Venturoli e Eisenbahn, com organização e produção da 2D Projetos Culturais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s